CEASA Mato Grosso
CEASA Mato Grosso

CEASA/MT irá colaborar com a implantação do Prohort em Mato Grosso

27/11/2015
AYRTON LONGO
0 COMENTÁRIOS

 

  Essa semana aconteceu à capacitação para a implantação do Programa de Modernização do Mercado Hortifrutigranjeiro (Prohort). O curso teve duração de dois dias (24 e 25), e quem coordenou foi a Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SEAF) em parceria com a Companhia Nacional de Abastecimento em Mato Grosso (CONAB-MT). O local do curso foi na Associação Mato-grossense de Municípios, em Cuiabá.

 

  Mato Grosso voltará a compor o índice de preços diários dos principais produtos da agricultura familiar após 12 anos, através de uma parceria criada entre os servidores da CEASA/MT, SEAF, EMPAER e CONAB. Este grupo técnico de trabalho será responsável pela coleta e divulgação diária dos preços desses produtos.

 

 O programa Prohort tem como principal objetivo estimular, coordenar e integrar a captação de dados referentes ao processo de comercialização dos mercados atacadistas de hortifrutigranjeiros, universalizando essas informações. Com essa ação, o Estado conseguirá analisar os preços praticados das principais hortaliças (alface, batata, cebola, cenoura) e frutas (banana, laranja, maça, mamão e melancia) em Mato Grosso. Essa ferramenta já está disponível para a utilização através do site da CEASA, mas apenas para preços praticados em outros estados.

 

  Erick Farias, palestrante da oficina e técnico de operação da CONAB-DF, afirmou que a cotação dos preços é fundamental para garantir qualidade de preço, valorizando principalmente o esforço do agricultor familiar, já que por meio desse novo mecanismo, consegue saber exatamente por quanto o seu produto está sendo repassado para os consumidores nos mercados atacadistas.

 

  Segundo o Secretário de Estado da Agricultura Familiar, Suelme Evangelista, “Será uma revolução nos preços da agricultura familiar, uma carta de alforria aos pequenos produtores, pois com a ampla divulgação do índice oficial do Prohort realizado pelo Estado, eles terão mais propriedade e condições de negociar com os comerciantes e atravessadores, que hoje compram os produtos em suas pequenas propriedades no preço que bem querem pagar, pela falta desta cotação”.
 

 



Comentários

Novo Comentário

Nome

E-mail

Mensagem

O valor da soma 9 + 1 é: