CEASA Mato Grosso
CEASA Mato Grosso

Governo de Mato Grosso busca R$ 10 milhões para investir na agricultura familiar.

15/01/2016
AYRTON LONGO
0 COMENTÁRIOS

 

 

  Um grupo de trabalho começará a finalização do “Projeto Piloto: Cultivar para transformar” a partir da próxima segunda-feira (18/01). Com esse projeto, o Governo de Mato Grosso espera conseguir captar R$ 10 milhões para fomentar a agricultura familiar no Estado, adquirindo esse recurso através da MT Fomento.

 

  O governador Pedro Taques se reuniu nesta última quinta-feira (14/01) para discutir sobre o projeto com os presidentes da Central de Abastecimento do Estado de Mato Grosso (Ceasa/MT), Daniel Brolese, da MT Fomento, Mário Milton, da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Layr Mota, e com o secretário da Agricultura Familiar e Regularização Fundiária (SEAF), Suelme Evangelista.

 

  O objetivo desta proposta será contemplar 400 famílias da agricultura familiar que já estão inseridos na atividade de fruticultura e olericultura nos municípios do Vale do Rio Cuiabá, onde serão identificadas através de um diagnóstico rápido participativo. Cada família terá um limite de crédito em até R$ 25 mil para dois hectares.

 

  Segundo Daniel Brolese, a Ceasa não tem como único objetivo fazer a comercialização dos produtos hortifrutigranjeiros, mas também contribuir com projetos que incentivam o desenvolvimento da produção no Estado. “Historicamente, a agricultura familiar sempre foi deixada de lado, mas agora é um momento de transformação. Nunca houve uma oportunidade para a agricultura familiar como terá agora. Além de viabilizar insumos e estufas para as famílias, analisando a necessidade de cada caso, o projeto também fará a capacitação dos produtores na gestão da propriedade rural, financeira e da comercialização, assepsia e apresentação dos produtos. Queremos que o produtor se profissionalize para vender um produto de qualidade para a população do nosso Estado.”

 

  De acordo com Suelme, este ano a SEAF já recebeu um incremento de R$ 12 milhões para desenvolver os trabalhos. Segundo o secretário, os projetos irão atender 400 famílias que terão regularização fundiária garantida, melhores condições para trabalhar e mais facilidades para obter crédito. O secretário afirmou também que houve um intenso trabalho para que os agricultores familiares pudessem ter um mercado mais amplo para a comercialização de seus produtos, tendo a possibilidade de vender para as escolas e o sistema prisional do Estado, porém este ano, o maior problema é a produção que precisa suportar a grande demanda.

 

  Conforme Mário Milton, a MT Fomento terá como responsabilidade capitanear recursos para apoiar os pequenos produtores rurais. Ele afirmou que já pediram um aumento do limite de crédito junto ao Banco do Brasil, mas continuam procurando por outras parcerias.

 

  Para Layr Mota, o plano de ação do projeto será bem completo e deverá ser um modelo não apenas para o Estado, mas para todo o país. “Além de dar a assistência técnica, a Empaer vai ficar responsável por elaborar os projetos para a captação de recursos junto às instituições financeiras”.

 



Comentários

Novo Comentário

Nome

E-mail

Mensagem

O valor da soma 1 + 7 é: