CEASA Mato Grosso

Histórico

22/11/2013
CEASA/MT

 O Governo Federal do Brasil, no final da década de 1960, identificou precariedade no sistema de distribuição dos produtos hortifrutigranjeiros. Como os centros urbanos estavam crescendo de maneira acelerada, a distribuição dessas mercadorias acabou se tornando ineficiente e com um custo elevado. A formação dos preços e da concorrência também era um problema, pois como as vendas eram feitas de maneira direta, dificultava para manter um padrão. Até mesmo a qualidade dos produtos sofria com a falta de padronização ou de busca por melhorias. Como havia uma grande necessidade na organização desse processo, na década de 1970 foram criadas as CEASAs ou Centrais de Abastecimento nos principais centros urbanos do Brasil, buscando melhorias no setor de distribuição.

 Em abril de 2012 o Exmo. Sr. Silval da Cunha Barbosa, Governador do Estado de Mato Grosso, determinou ao Sr. Baltazar Ulrich, então Superintendente de Desenvolvimento Regional da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar, que desenvolvesse o projeto para implantação da Central de Abastecimento do Estado.

Com a participação do Sr. Paulo Ernesto Kluge, então Assessor Especial da mesma Secretaria, foram visitadas as CEASA’s em Curitiba, Maringá, Foz do Iguaçu, Belo Horizonte, Uberlândia, Campinas, São Paulo, Recife, Porto Alegre e Região do Cariri, de modo a conhecer o funcionamento de uma Central de Abastecimento, verificando quais os principais gargalos em sua operacionalização, o que determinou a modelagem proposta para Mato Grosso.

 Foram identificados os problemas de logística interna e seus efeitos no processo de comercialização, o que nos levou a determinar que, para uma boa operacionalização das atividades atacadistas, seria necessária a implantação de um pavilhão para atendimento aos clientes de pequeno porte, tais como feirantes, varejistas, bares, restaurantes, hotéis, buffets, etc.

 A CEASA/MT deverá funcionar como um entreposto comercial não apenas para atender às necessidades de frutas, verduras e legumes em nosso Estado, mas também aos demais Estados da Região Norte do Brasil, como Rondônia, Acre, Amazonas e parte do Pará, com uma estimativa de demanda de dez milhões de consumidores. Além da proximidade com os Países Bolívia e Peru, o que elevaria a demanda para cinquenta milhões de consumidores.

 Cabe ressaltar que os citados Estados da Região Norte ao se abastecerem nas Regiões Sul e Sudeste, passam obrigatoriamente por Cuiabá, centro geodésico da América do Sul. Desta forma, com a implantação de nossa CEASA, o percurso para seu abastecimento se encurtará, visando não apenas a nova Lei para o tempo de trabalho para os caminhoneiros, mas também reduzindo os custos com transporte e o desperdício de uma carga tão perecível quanto à de hortícolas.

 Com estas premissas, através do intercâmbio técnico com a CEASA/PR que estava desenvolvendo o projeto de ampliação do entreposto de Maringá, fomos apresentados ao escritório de arquitetura que desenvolveu o projeto do Mercado Atacadista de Verona, na Itália, um dos mais modernos projetos na área, sendo então firmado um termo de cooperação que gerou o projeto básico arquitetônico que será referência no Edital de Concessão de Outorga da CEASA/MT.

 A Central de Abastecimento do Estado de Mato Grosso - CEASA/MT é uma Sociedade Anônima de Economia Mista, criado sob a égide da Lei 9.913 de 15 de Maio de 2013, implantada de acordo com as normas do Sistema Nacional de Centrais de Abastecimento – SINAC e nos termos do Decreto nº 70.502 de 11 de maio de 1972.